O varejo do material de construção registrou alta nas vendas de 6% de janeiro a maio, segundo balanço divulgado hoje (2) pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco). Em maio, o crescimento foi 5% em comparação com o mês anterior.

Apesar da melhora, o setor ainda registra -6% no acumulado dos últimos 12 meses. “Quando você tem dois anos de retração econômica, qualquer recuperação precisa ser muito estudada e comemorada, e temos dado sinais que nos deixam muito otimistas”, disse o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, a respeito do desempenho das lojas do ramo.

A recuperação do setor foi influenciada, segundo Conz, pela liberação das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. “Segundo o IBGE [Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística] e a Pesquisa Mensal do Comércio, dos R$ 5,5 bilhões liberados em março, mais de R$ 594 milhões (cerca de 22,4% do total) foram gastos no nosso setor e isso teve uma influência muito positiva nas nossas vendas.”

Para junho, o levantamento da Anamaco indica que 54% dos lojistas esperam que as vendas continuem crescendo. No entanto, também aumentou o pessimismo em relação as ações do governo, que subiu de 29% para 46%.

Artigos relacionados
Sem custos de manutenção Corte os custos com os cuidados associados à grama natural, irrigação, adubação, corte e pesticidas. Grama perfeita...
Leia Mais [+]
Há exatos 20 anos, Flavio de Andrade foi convidado por um conhecido cenógrafo para fazer a manutenção elétrica do teatro do SESI de São Paulo. No mesmo dia, p...
Leia Mais [+]
A iluminação é fundamental em qualquer lugar, isso você já sabe. Além de iluminar, ela separa os ambientes, destaca objetos, valoriza artes e acessórios, facili...
Leia Mais [+]